Follow:

A EMPATIA É BEM MELHOR QUE UMA SANDES DE QUEIJO

https://www.youtube.com/watch?v=1Evwgu369Jw&nohtml5=False

Ele está triste, mesmo triste. Eu só quero que passe. Tento tudo porque dói que se farta ouvi-lo chorar. Às vezes tento distraí-lo fazendo malabarismos variados e figuras que espero nunca irem parar à net. Pode até sair-me um “Já passou, está tudo bem” ou um “Queres uma sandes de queijo?”. Apesar de doloroso para os pais verem o seu filho em tamanha ebulição emocional, estamos na verdade perante uma oportunidade única de conexão com os nossos filhos.

E o que temos de fazer? Nada. Estar inteira, só ali, naquele sítio escuro com eles.

Ouvir, aceitar, empatizar e mostrar que ter qualquer uma das emoções é natural, as “boas” e as “más”. É tão importante estar triste como estar feliz. E quando estamos tristes temos de respeitar esse sentimento com o mesmo respeito que respeitamos uma grande alegria. Faz tudo parte da nossa humanidade e é assim que aprendemos sobre nós e sobre os outros. Se eu não aceito a minha tristeza, como posso aceitar essa parte de mim? Se a minha mãe não aceita quando estou triste ou zangado como pode gostar dessa parte de mim? É por isso que este momento de vulnerabilidade é especial e permite aceder de uma forma única ao nosso filho e a nós.

“Estás triste? Eu também fico triste muitas vezes. Posso sentar-me ao pé de ti?” é tão mais poderoso que uma sandes de queijo.

Share
Previous Post Next Post

You may also like

No Comments

Leave a Reply