Follow:

AS GRANDES LIÇÕES DO MEU PEQUENO CATITA

Eu sempre ouvi dizer que ser mãe muda tudo. Sempre achei que era conversa. O que podia mudar assim de tão profundo em nós de um dia para o outro? O que podiam seres tão pequenos ensinar-nos de tão grandioso?
Logo com o teu primeiro olhar, inesperadamente intenso comecei a aprender. Aprendi logo ali que tinha uma energia inesgotável quando o teu choro chamava por mim, e comecei a desconfiar que tudo o que sabia sobre mim estava prestes a mudar.
Foi pouco a pouco, dia a dia, ano a ano. Cada cm que crescias, eu aprendia contigo.
Aprendi a olhar para dentro, antes de olhar para fora. A perceber que muitas das minhas reações não eram minhas mas estavam gravadas na minha cassete interior. Que a voz cá dentro era muitas vezes crítica, e não uma boa amiga. E que para ser gentil contigo, tinha de primeiro ser gentil comigo.
Compreendi que na pausa está o poder para agir, em vez de reagir. Que as palavras devem passar pelo coração para serem filtradas das ideias pré-concebidas e dos hábitos adquiridos, de forma a não magoarem o teu pequeno coração.
Vi que na vulnerabilidade dos dois, está o segredo de uma relação próxima e verdadeira. Que para te inspirar a dares o melhor de ti, devo dar o melhor de mim.
Descobri que o que funciona hoje, amanhã não faz sentido. Que só com curiosidade e presença posso criar uma estrutura flexível que acompanha o teu crescimento. O nosso crescimento.
Percebi que as verdades absolutas apenas criam lutas de poder. Que existe espaço para cada um ter o seu ponto de vista e comunicá-lo. Que quando nos ouvimos encontramos sempre o caminho do meio. O nosso caminho.
Entendi que tenho de confiar na tua voz interior, para a conseguires encontrar. Aprendi a ouvir-te, sem tentar resolver os teus problemas. Percebi que quando me contas as coisas mais pequenas, abres caminho para me contares as mais difíceis.
Compreendi que as feridas que ainda carrego fazem-me saltar a tampa, e com ela salta também a possibilidade de olhar para essa parte de mim que não está em paz. Obrigada por me lembrares que está na hora de as curar.
Aprendi a ver o errar como a melhor forma de aprender, e não uma razão para desistir.
Como um “ainda não consigo” e não um “não sou capaz”. Aprendi a dar-me colo, como te dou a ti.
Entendi que olhas para mim como um exemplo a seguir, e mais do que dizer-te o que tens de fazer, tenho viver nos valores que acredito serem importantes.
Compreendi que as expectativas que criamos só nos magoam aos dois. Afastam-nos do nosso verdadeiro potencial, e magoam fortemente a nossa autoestima. Aprendi a não esperar, mas a ficar encantada diariamente ao ver a tua vida desenrolar-se para caminhos que nunca imaginei.
Descobri que mais do que estar certa, é preciso fazer o que o coração sente que é certo.
E que no meio de dezenas de livros sobre ser mãe, o teu livro de instruções nasceu contigo e que temos uma vida pela frente para o lermos. Juntos.

Artigo escrito originalmente pela Mãe Catita para a Uptokids
Share
Previous Post Next Post

You may also like

No Comments

Leave a Reply