Follow:

    O julgamento separa.

    Quando julgas, não dás espaço para o amor.
    Quando julgas estás a projectar a tua solução, a tua opinião, a tua ideia de como o outro devia fazer, ser ou comportar-se.

    O julgamento separa.
    É o teu lado vs o meu lado que tem razão.
    O julgamento é dualidade. Só há o certo, e o errado.
    Não há pontes… apenas lados opostos.

    O amor une e aproxima.
    Dá espaço para crescer, para sermos autênticos e para sentirmos que somos verdadeiramente merecedores de amor. Dá espaço para a paz florescer.
    O mundo precisa de unidade e compreensão, hoje mais do que nunca.

    Share

    Como lidar com um disparate sem fazer disparates.

    Perante um disparate que o teu filho te vem contar, como reages? Qual é a primeira coisa que dizes? E principalmente, em que estado emocional o recebes?

    Receber a informação de um estado mais neutro.

    Eu sei que não é NADA fácil ouvir que eles encheram a casa de banho de espuma, ou que as paredes do quarto são agora de outra cor. Nesta Dica Catita, vais descobrir como ouvir os “disparates” dos nossos filhos, de forma a transformá-los em oportunidades para fortalecer a comunicação.

    Como resolver depois de ouvir.

    Depois de receberes de uma forma consciente o que o teu filho tem para contar, podes usar a técnica do semáforo para resolver em 3 passos o desafio ou conflito.

    Share

    Aceitar todas as partes.

    Aceitas tudo, ou só o aceitável?

    Aceitas todas as partes de ti, ou só as mais bonitinhas? A parte cheia de produtividade e sucesso, com a mesma gentileza com que recebes a que passa o dia de pijama?
    Dás carinho à parte que educa com muito amor, da mesma forma que dás colo à que grita por tudo e por nada? Vês a raiva com a mesma aceitação que a alegria? Sentas todas as partes na mesma mesa, ou só convidas as que achas que merecem e ficam bem na fotografia?

    Hoje senti-me um desenho animado a deitar fumo pelas orelhas. Sem razão aparente. E notei, que tenho de fazer um esforço extra para receber essa minha parte-cacto.
    Não nos ensinam a receber essas partes, mas a domá-las e embrulhá-las em papeis coloridos.
    É claro, que quando lhe dei reconhecimento e espaço ela transformou-se, revelando a verdadeira necessidade escondida. Silêncio. Estava a precisar muito de silêncio. Cá fora, e principalmente cá dentro.
    Que te sintas inspirad@ em aceitar todas as partes de ti, principalmente as mais “peludas”. Elas estão lá por uma razão muito especial.

    Share

    Amar quando custa mais… e é mais preciso.

    Noto logo quando vou buscar o pequeno catita à escola e ele teve um dia pouco catita.
    Assim que me vê transforma-se em miúdo-cacto. Irritado, mais isolado, não tem paciência para nada, está em ponto rebuçado. HUMPF!!!
    Reage emocionalmente a coisas pequeninas, como ao semáforo ter acabado de ficar vermelho, ou em vez de pão com manteiga ter encontrado uma banana na lancheira. HUMPF!!!
    Para mim, tudo isto é um sinal de que ele está a precisar de uma dose extra de amor, e eu de uma dose extra de paciência.
    Dou-lhe tempo, espaço e fico ali a olhar para os picos que saltam em todas as direcções. Aos poucos, à medida que ele permite, começo a brincar com ele. Ouvimos música, dançamos no carro, cantamos desafinados até que ele se sente preparado e começa a falar do que lhe pesa no peito.
    O mais importante que aprendi nestas situações, foi a não levar a peito as coisas que ele diz, mas a ouvir o que está escondido atrás dos seus picos afiados “Ama-me mamã. Hoje preciso mesmo e esta é a minha forma de pedir.”

    Share

    Como resolver um problema

    Einstein percebeu que quando tentamos resolver um problema envoltos na mesma situação que o criou, temos uma visão muito limitada das possíveis soluções.
    Da mesma forma, quando tentamos alterar uma dinâmica familiar envolvidos nela, apenas usamos as respostas ou reações habituais, o que só aumenta a intensidade emocional da situação e o bloqueio.

    Para encontrar novas soluções catitas:
    – Olha para a situação com curiosidade como se fosse pela primeira vez.
    – Procura um ângulo diferente para observar a situação. Como a veria a pessoa mais gentil do mundo? E a mais paciente? A mais inteligente? A com mais sentido de humor? E a com mais amor?
    – Cuida de ti. Se tiveres bem, consegues estar totalmente presente e encontrar respostas criativas.

    Agora já que tens uma visão mais alargada do que podes fazer, percebes que há inúmeras soluções para o mesmo problema. Em vez de te sentires pres@, notas que a situação ganha uma nova dimensão mais flexível. Já não é preciso ser nenhum Einstein para encontrar o que precisas 🙂

    Share

    Curso de Autoestima

    PEQUENOS PASSOS PARA UMA GRANDE AUTOESTIMA
    Domingo, 15 de Março 2020 | 9h30 – 17h Lisboa

    “Eu não consigo” é a frase mais comum lá por casa? O teu filho, ou filha, preocupa-se muito com o que os outros pensam? Pede desculpa automaticamente mesmo quando não tem culpa de nada? Tem dificuldade em escolher e tomar decisões? Quando el@ consegue realizar alguma coisa, acha que foi apenas sorte e não fruto do seu esforço? Quando tem uma opinião diferente da maioria, raramente a expressa? Ou então, encara o erro e as dificuldades que aparecem como boas razões para desistir?
    Se algo te soa familiar, então este curso vai ajudar-te. Este é um super workshop de 6h30, onde vamos trabalhar as diferentes áreas essenciais para a autoestima da criança. Um curso com muitas dicas, exercícios práticos e conteúdos que te vão fornecer as ferramentas que precisas para ajudar o teu filho a ter uma autoestima saudável.

    Este curso resultou da investigação feita para o livro recentemente publicado “Eu sou SUPER – Pequenos Exercícios para uma Grande Autoestima”

    O QUE VAMOS APRENDER
    – Diferença entre autoestima e autoconfiança.
    – O super poder da autoestima: como caminhar para um futuro brilhante.
    – As diferentes áreas a trabalhar para fortalecer a autoestima da criança.
    – Exercícios práticos e dicas úteis para ginasticar a autoestima.
    – Os factores tóxicos que danificam a autoestima.
    – Como encher o tanque emocional da criança.
    – Como dar ao meu filho a autoestima vitaminada que ele merece.

    OBJECTIVOS

    – Compreender os diferentes pontos e áreas essenciais a trabalhar de modo a fortalecer a autoestima da criança.

    – Fornecer estratégias práticas, dinâmicas e divertidas para de uma forma integrada e completa ajudar efetivamente a criança a construir, equilibrar e recuperar a sua autoestima.

    INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES maecatita@gmail.com

    Share